Como é trabalhar em formato de Squads e quais os benefícios

Nesse modelo de trabalho, a hierarquia, setores e burocracia dão lugar a equipes multidisciplinares, autossustentáveis e com muita autonomia, buscando maior produtividade e agilidade na resolução de problemas.

Você já deve ter ouvido falar sobre Squads, até porque muitas empresas de tecnologia estão adotando esse método de trabalho, especialmente as startups. Mas como é trabalhar nesse formato e quais os benefícios?

Até então, o modelo tradicional de trabalho nas empresas se baseava em um modelo piramidal, com hierarquia bem estabelecida, onde o dono da empresa ou a direção determinavam as estratégias e as repassavam para as demais posições como: gerentes, coordenadores e suas equipes. Com esse fluxo de informações, muitas vezes acabava-se perdendo o propósito das ações e nem todas as pessoas conseguiam visualizar o objetivo final que a empresa estava buscando. 

No modelo de hierarquia, os funcionários se tornavam muito dependentes nas tomadas de decisões e precisavam da orientação e aprovação de seus gerentes para seguir adiante. Com isso, aumentava a burocracia e o tempo necessário para a resolução de problemas.

Por fim, percebeu-se que esse modelo de gestão não conseguia mais acompanhar, em alguns segmentos de empresas, as demandas e a velocidade que as equipes necessitavam em seu fluxo de trabalho, principalmente quando pensamos em uma cultura focada no cliente, colocando-o no centro de toda a operação.

Dessa maneira, muitas empresas (principalmente as de tecnologia) foram adotando cada vez mais os Métodos Ágeis e formatando as equipes em Squads. Essas equipes podem ser divididas por projetos ou por produtos. Ou seja, nesse modelo de trabalho, a empresa não é mais dividida por setores ou por departamentos como financeiro, suporte, comercial, mas sim por grupos de trabalho multidisciplinares, onde cada Squad deverá ter todos os recursos necessários para tocar aquele projeto ou produto.

Dentro do próprio Squad deverá ter, por exemplo, uma pessoa especialista em financeiro, outra em vendas, uma pessoa para atendimento ao cliente, uma para o marketing e para quaisquer outras funções necessárias para tocar aquele projeto. Basicamente, cada Squad atua como uma pequena empresa ao lado de outros Squads e dentro de uma empresa geral, que é aquela que possui o CNPJ.

Squad: como surgiu o conceito e quais os diferenciais

A ideia veio do conceito militar de esquadrão dentro de um exército, que consiste em um pequeno grupo de soldados com diferentes especialidades: um médico, um atirador de elite, um engenheiro, dentre outros. Nos esquadrões, o grupo toma as decisões no campo de batalha, sem precisar esperar a ordem de um general nas ações em campo, as quais exigem agilidade na tomada de decisão.

Não existe hierarquia dentro do Squad, o que “comanda” o Squad é o seu propósito, o seu objetivo, que também deve ser guiado pelo propósito maior do exército (nesse caso, o da empresa).

Outro ponto muito importante é que não existem mais cargos de gerência. No Squad, existe um líder chamado de Product Owner, ou seja, aquele que apenas irá guiar o time quanto aos objetivos do projeto, alinhamento e planejamento, mas sem objetivos hierárquicos.

Benefícios de adotar o modelo de trabalho em Squads

O formato de Squad permite que todos os membros exerçam sua autonomia, com o objetivo de agilizar a tomada de decisões sempre baseadas com foco no cliente. Decisões que impactam no projeto são discutidas com todos os membros do Squad, onde cada um pode manifestar suas ideias e também auxilia grandemente para que os integrantes desse time tenham uma visão holística do projeto. 

Além do Squad, existe o nível Chapter, que se refere a pessoas com a mesma especialidade mas que pertencem a Squads diferentes. Elas podem se reunir eventualmente para trocar ideias sobre sua especialidade e compartilhar boas práticas que tenham funcionado no Squad em que atuam e podem ser aplicadas em outro.

Exemplo de Chapter: no squad A, no B e no C, existem pessoas especialistas em atendimento ao cliente. Elas pertencem ao mesmo Chapter.

Com a descentralização que ocorre no método de trabalho em Squads, é possível haver maior transparência no trabalho de todos, constante evolução do produto ou projeto e do time. A comunicação também é outro fator que se beneficia muito, pois ela flui de uma forma mais ágil e descomplicada, permitindo aos membros do Squad resolver conflitos e problemas de uma forma mais rápida.

O que é preciso para o modelo de Squads funcionar

Para que o modelo de Squads funcione, é necessário que as pessoas tenham maturidade e autogerenciamento, além de comprometimento com o propósito do projeto para saber usar sua autonomia com responsabilidade. Isso inclui saber gerenciar o tempo, ter “coragem” para exercer essa autonomia pois pode tomar decisões (claro que com risco calculado).

A maturidade também envolve saber dar e receber feedback. Nesse modelo de trabalho, o feedback acontece com maior frequência, já que os projetos são mais ágeis e dinâmicos e também porque qualquer membro do Squad pode e deve dar feedback para qualquer outro integrante do grupo. Nesse caso, há a necessidade de saber passar e receber feedbacks claros, objetivos e usando a comunicação não violenta. 

Mesmo com a descentralização e autonomia envolvidas no modelo de Squad, ainda é muito importante que haja atenção na organização de atividades e quem serão os responsáveis por cada ação dentro do projeto. Além disso, é preciso ter clareza também em relação ao objetivo do projeto e de cada ação envolvida. É imprescindível ter um grande senso de time para que haja cooperação mútua, assim um membro ajuda o outro se estiver  se sentindo perdido quanto ao objetivo do projeto, ou mesmo quando precisar de apoio ou orientação em suas atividades.

Antes de implementar essa maneira de trabalho é preciso estudar a fundo o tema e perceber se ela se encaixa com a realidade da empresa. Toda transformação exige mente aberta de todos, mas também orientações constantes e tempo para que esse modelo possa ser aperfeiçoado e ajustado com o tempo, ficando mais claro e consistente dentro da empresa.